domingo, 7 de abril de 2013

VISITA A ARAGUARI COM OS ALUNOS DO OITAVO PERÍODO - CONFIRA FOTOS E TEXTO ENVIADO AO JORNAL DIÁRIO DE ARAGUARI












ALUNOS DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO VISITAM ARAGUARI PARA TRABALHO DE CAMPO E VISITA AOS BENS CULTURAIS JÁ RESTAURADOS NA CIDADE



Os alunos do Curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário do Triângulo – Unitri do Oitavo período visitaram Araguari acompanhados pelo professor e arquiteto Clayton França Carili  e a professora Daniele Fortani Masini no ultimo sábado dia 6 de abril de 2013. A visita dos alunos teve como tema principal o levantamento do prédio da Goiás Atlética onde os alunos puderam por em prática como se deve fazer um levantamento arquitetônico para restauração do imóvel. A próxima etapa dos alunos será o desenvolvimento de um trabalho acadêmico visando o restauro do bem e a como programa o projeto contempará o um anexo ao lado do prédio possibilitando aos alunos a prática no planejamento de anexos que devam ser em arquitetura contemporânea porém que respeitem elementos fundamentais do imóvel histórico como altura, visadas e sua valorização com foco principal do projeto. Na oportunidade os alunos conheceram o Palácio dos Ferroviários, O Armazém da Educação, Casa da Cultura e finalizando as visitas a Estação da Stevenson com o apoio da Prefeitura Municipal de Araguari através da Fundação Araguarina de Educação e Cultura- FAEC.

O professor Clayton França Carili, resaltou a importância da preservação dos bens culturais como legado e parte da nossa história e o que difere nossa cidade de outros locais. Resaltou a importância da atuação do Conselho de Patrimônio Histórico do Município, dos órgãos municipais que fazem a gestão deste patrimônio, pois muitos imóveis ainda não são tombados o que acaba gerando demolições inaceitáveis e descaracterizações e afirma que nos últimos quatro anos nada foi feito com relação a tombamentos dos bens culturais o que realmente prejudicou a política de preservação no município. O arquiteto disse: “Não queremos o congelamento de nossa cidade, mas a preservação de bens que são ícones de nossa história e memórias, os imóveis tombados não são congelados e sua utilização com novos usos e após o restauro valorizam o contexto urbanos, nos diferenciam enquanto acervo cultural de nossa cidade e nos projeta para o futuro. Podemos ver isso nos imóveis já restaurados tanto do poder público como os privados. Ainda afirma, espero que medidas sejam tomadas visando novos tombamento antes que seja tarde de mais ....

Nenhum comentário: